A misericórdia de Deus quer te abraçar

0 241

Amados irmãos, atrevo-me a começar essa formação com uma pergunta: O que nossa amada Igreja celebra este ano? O ano da misericórdia! Parabéns a você que acertou! Mas creio que não existe nenhuma pessoa que ainda não tenha ouvido sobre esse assunto.  Nas mídias, nos grupos de oração que frequentamos e até nas Santas Missas um dos assuntos mais abordados é a misericórdia de Deus. E acredito que vocês tenham pensado: Poxa, mais uma formação sobre isso? Sim, mais uma formação. Só que dessa vez venho partilhar com vocês uma novidade!

Falamos tanto sobre o Ano da Misericórdia para as pessoas, ouvimos nosso querido Papa falar com tanto ardor sobre a misericórdia, passamos tantas vezes debaixo da Porta Santa para alcançarmos as indulgências, tentamos ao máximo realizar as obras de misericórdia, enfim, nos esforçamos para viver como convém esse ano tão solene. Mas então, qual seria a novidade?

A novidade amados, é que em meio a tantas informações que recebemos de como viver bem esse tempo de graça, talvez tenhamos esquecido de contar o real motivo pelo qual foi instituído o ano da misericórdia. No dia 08 de Dezembro de 2015, em que comemoramos a Solenidade da Imaculada Conceição, iniciou o Jubileu do Ano Santo da Misericórdia por apenas um motivo: você! Isso mesmo, o motivo pelo qual foi instituído pela Igreja este ano tão extraordinário foi graças a você!

Talvez você tenha pensado que isso é um exagero, mas felizmente não é; é apenas a verdade do Amor para nós. Deus, em suas infinitas provas de amor pela humanidade, sempre nos surpreende. E dessa vez, de uma forma particular com cada um de nós, nos atrai pela misericórdia.

Por um breve momento te convido a refletir sobre sua história até o início deste ano, sobre as misérias que traz consigo, suas lutas interiores, seus pecados mais ocultos… Tenho certeza de que chegaria à conclusão de que necessita da misericórdia de Deus na sua vida. Por isso sinta-se amado(a) ao extremo por esse Deus que é louco por nós. Precisamos adentrar nos Seus mistérios e entender que Ele usa vários meios para vir em socorro a cada um de nós.

Assim como Jesus vai dizer no Diário da Misericórdia a Santa Faustina:

Minha Filha escreve sobre a minha Misericórdia, para as almas atribuladas. Causam-Me prazer as almas que recorrem à Minha Misericórdia. A estas almas concedo graças que excedem os seus pedidos. Não posso castigar mesmo o maior dos pecadores, se ele recorre à Minha compaixão, mas justifico-o na Minha Insondável e Inescrutável Misericórdia. Escreve: Antes de vir como justo Juiz, abro de par em par as Portas da Minha Misericórdia. Quem não quiser passar pela Porta da Misericórdia, terá que passar pela Porta da Minha Justiça (Diário A misericórdia Divina na minha alma, 1146).  

O Senhor nos exorta que virá primeiro com a misericórdia e depois com a justiça! Por isso, que não percamos mais tempo e possamos tomar posse dessa verdade de Deus para nós! Que o Espírito Santo sele em nosso coração e em nossa alma os Seus desígnios para que possamos permitir que a misericórdia Divina nos envolva. Que sejamos dóceis à ação de Deus assim como foi a Bem-Aventurada Virgem Maria.

Óh Imaculada, que experimentastes e gerastes a Misericórdia, fazei com que sejamos autênticos apóstolos deste mesmo mistério de amor nos dias atuais!

Permaneçamos no amor de Cristo.

Fiquem com Jesus e Maria!

Elisabeth

.

.

 .

.

Elisabeth Silva 

Comunidade Mariana Resgate

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *