francisco

A Semana Santa e o Tríduo Pascal do Papa Francisco

0 28

“Quem sou eu perante Jesus que sofre?” – esta a questão proposta pelo Papa Francisco que acompanhará os cristãos nestes dias da Semana Santa. Dias em que, mais do que em qualquer momento, a verdade da fé transforma-se numa experiência de carne e sangue. Uma experiência à qual, no decurso do seu primeiro ano de pontificado, Francisco – o Papa das periferias – habituou a Igreja, exortando-a a abrir as portas e a tornar-se um coração palpitante de caridade para com quem está sempre à margem. A Semana Santa é assim – afirmou o Papa Francisco na audiência geral de 27 de março de 2013 – um tempo para abrir as portas do nosso coração:
“A Semana Santa é um tempo de graça que o Senhor nos dá para abrir as portas do nosso coração, da nossa vida, das nossas paróquias – que pena tantas paróquias fechadas! – nas nossas paróquias, nos movimentos, nas associações, e sair ao encontro dos outros, fazermo-nos próximos para levar a luz e alegria da nossa fé. Sair sempre!”
Assim como no ano passado foi celebrar à prisão de menores em Casal del Marmo, o Papa Francisco celebrará na próxima Quinta-Feira Santa pelas 17.30h a Missa da Ceia do Senhor para pessoas com deficiência e para pessoas idosas no Centro Santa Maria da Providência, instituição gerida pela Fundação Don Carlo Gnocchi. Na manhã desse mesmo dia o Papa Francisco dará início ao Tríduo Pascal presidindo à Missa Crismal na Basílica de S. Pedro. Na Sexta-Feira Santa dia 18, pelas 17 horas, o Santo Padre presidirá à Celebração da Paixão do Senhor e mais tarde pelas 21.15h à Via Sacra no Coliseu de Roma. Momentos fundamentais no itinerário da vida espiritual de um cristão que nos ajudam a ter coragem para sairmos dos nossos pequenos hábitos para anunciar Cristo. Somo um pouco como S. Pedro – tal como afirmou o Papa na Semana Santa de 2013:

“Muitas vezes contentamo-nos com uma qualquer oração, uma missa dominical não constante e algum gesto de caridade, mas não temos a coragem de sair para levar Cristo. Somos um pouco como S. Pedro. Basta que Jesus fale de paixão, morte e ressurreição, de entrega de si, de amor para com todos, o Apóstolo chama-o à parte e repreende-o.”

Depois do silêncio tumular de Sábado Santo, a Vigília Pascal vai iluminar de Luz um sepulcro vazio – o Papa Francisco presidirá na Basílica Vaticana a partir das 20.30h à Solene Vigília. No dia seguinte, 20 de Abril, Domingo de Páscoa, da Varanda Central da Basílica de S. Pedro, o Santo Padre abençoará o mundo na tradicional Mensagem Pascal e Bênção Urbi et Orbi.

Fonte: Rádio Vaticana

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *