A Tempestade Acalmada

0 861

À tarde daquele dia, disse-lhes: Passemos para o outro lado.
Deixando o povo, levaram-no consigo na barca, assim como ele estava. Outras embarcações o escoltavam. Nisto surgiu uma grande tormenta e lançava as ondas dentro da barca, de modo que ela já se enchia de água. Jesus achava-se na popa, dormindo sobre um travesseiro. Eles acordaram-no e disseram-lhe: Mestre, não te importa que pereçamos?
E ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Silêncio! Cala-te! E cessou o vento e seguiu-se grande bonança. Ele disse-lhes: Como sois medrosos! Ainda não tendes fé?
Eles ficaram penetrados de grande temor e cochichavam entre si: Quem é este, a quem até o vento e o mar obedecem? 
(Marcos 4, 35-41)
A tempestade provoca medo em nós, porque ela é grande e nos dá um sentimento de que podemos fracassar. Geralmente ficamos desesperados quando nos deparamos com tempestades em nossas vidas, não é? Daí entra o medo, que nos cega e nos leva a fazer coisas que nem imaginávamos fazer, podendo também, por outro lado, nos paralisar.
 
Todos nós muitas vezes somos tomados por um sentimento chamado “medo”
Paulo diz em uma de suas cartas: por fora combates que enfrento, por dentro temores, medos (cf. II Cor 7, 5).
Muitas vezes temos uma mistura tão grande de sentimentos… Receios, inseguranças, complexos, dúvidas sobre nós mesmos, sentimo-nos incapazes de realizações maiores em nossas vidas. Muitos deixam de conquistar, de alcançar, de vivenciar o melhor de Deus por causa do medo.
O medo é a fé negativa gerada pela insegurança e falta de confiança. E temos medo para todo gosto, não é mesmo? Medo de cachorro, de terrorista, de escuro, de dirigir, de voar, de não conseguir pagar todas as contas, de tentar, de ariscar, de enfrentar novos desafios e assim vai.
Olhemos juntos nessa palavra citada no Evangelho segundo Marcos, onde os apóstolos estavam com vários medos: de morrer, de afogar, uns nem sabiam como definir qual dessas seriam a causa deste sentimento, de tanto que estavam com medo. Assim somos nós, muitas vezes, quando nos deparamos com tempestades em nossas vidas. 
Alguns exemplos para entendermos melhor: quando perdemos um emprego, escutamos tanto que “tudo está difícil”, que já nos desesperamos com medo de não dar conta, de não arrumar outro emprego. Quando “perdemos” alguém, ou de morte ou por fim de relacionamento, ja pensamos “Nossa!!! A casa caiu!!!” (risos). Somos tomados pela insegurança do que vem pela frente: “Será que vou conseguir viver sem essa pessoa? Sozinho?”.
Quando alguém que amamos está doente, o sentimento de impotência vem com tudo pra cima da gente.
Pois é, irmãos, só que aqueles que confiam no Senhor sabem que Ele está no comando e que Ele tem autoridade para silenciar os barulhos que tanto estão querendo nos agitar, nos amedrontar. 
 
Hoje o barco em meio a esse mar é nossa vida, e a tempestade são as coisas que nos acontecem. Talvez hoje não teremos um barco de madeira, mas temos a nossa vida que está no mar de Deus, e as ondas fortes são, muitas das vezes, situações permitidas por Deus, para fortalecer a nossa fé. Os apóstolos viram que esse barco poderia virar a qualquer momento e se desesperaram. Começaram a gritar e se agitar. Jesus estava ali, de boa, cochilando.
Oh meu Deus!!! Jesus, o Senhor, estava ali… o que temer? 
Aqueles homens já haviam visto Jesus realizar vários milagres, e por que o medo? Por que o desespero? Por que?
O inimigo joga o medo no homem porque sabe que quando o homem está com medo ele fica mais distraído, desespera e muitas das vezes age por ele mesmo. O homem amedrontado é capaz de esquecer que DEUS É MAIOR E PODE FAZER TUDO POR ELE.
Jesus está no barco, para Ele não há causa perdida. Ele é o Deus do impossível e sabe a hora certa de agir… e muitas das vezes Ele nos deixa experimentar de provas para nos fortalecer na fé e nos tirar o medo. Ele quer que acreditemos.
 

 “Onde o medo prevalece, a fé desaparece”

 
Medo é um sentimento negativo que deforma a mente, a alma, a vontade, os desejos, atacando a personalidade inteira , roubando a vitalidade e a força do corpo, assim como o gozo e a alegria do espírito. Creio que todos nós já sentimos medo de enfrentar situações. O problema não é sentir medo, é permitir que o sentimento de medo, ou timidez me faça parar, desistir, não enfrentar, fugir.
Irmãos e irmãs, precisamos hoje aceitar a voz Daquele que fala conosco em meio às tempestades… Silêncio!!!
Eu estou aqui, fique tranquilo, acalma esse coração“… Jesus disse isso para aqueles homens que se encontravam agitados com tanto medo em seus corações. Numa simples palavra tudo se acalma. Ele está aqui!
 
Que possamos, a partir de hoje, reagir em meio a tudo que estamos vivendo, não nos entregarmos ao medo e nem ao desespero, mas sim confiar que Jesus está no comando, que Ele é a autoridade maior sobre nós. É Ele que faz acontecer em nossa vida, e não os sentimentos que nos afastam Dele.
Hoje precisamos ser corajosos como Jesus e Maria.
 
Coragem irmãos, tudo vai passar, e numa simples palavra a tempestade vai cessar.
Força amados, quem está a nosso favor é Jesus!
 
Deus abençoe!
Danusa da Silva
Fundadora Com. Mariana Resgate

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *