A Virgem Santíssima

A Virgem Santíssima

0 1192

Quando ocorre a Anunciação, percebe-se que em Maria tem-se a graça. Em Maria se cumpre o impossível, o inacreditável. Maria era jovem, virgem, e parou tudo para atender um pedido do Senhor. Ela disse “Faça-se em mim a Tua palavra” e isso veio confirmar o nosso resgate. Jesus se tornou homem pois Maria consentiu.

Deus sonhou com Maria, a escolheu. E a Virgem cumpre sempre o que Deus quis, seguindo na obediência. Em nenhum momento ela reclamou, resmungou. Várias virtudes Maria tem: humildade, fidelidade, confiança.

Camila nos convida a imaginar um Anjo vindo a nós, se aceitaríamos.

Maria veio para ser resgate. Pelo sim de Maria deu início nossa salvação, foi reparado toda ofensa cometida contra seu Filho. Nossa Senhora foi serva a vida inteira e ainda assim foi a mãe do Rei e permaneceu na oração, no silêncio e naquilo que era vontade de Deus. Ela permaneceu vivendo a vontade divina. Por isso o humano dela não falava, porque ela se deciciu por fazer a vontade de Deus em tudo.

Somos convidados a pegar em Lucas 1, 28-38.

Tudo se iniciou pelo sim de Maria e tudo também vai terminar por ela. No livro de São Luis Maria, ele afirma que “por intermédio da Virgem que Jesus veio ao mundo e que é por meio dela que Ele deve reinar no mundo”. Por isso quando negamos Maria, negamos também Jesus.

Em seguida em João 19, 26-27: Jesus nos entrega a sua mãe, não nos empresta. Se foi o Senhor que nos deu, cabe a nós aceitar. Jesus nos deu Maria pra ficar mais fácil, pela intercessão dela é tudo fica mais simples. Quando pedimos algo pra mãe fica mais fácil, pois ela nos conhece. Em muitas situações só pelo olhar nossa mãe no conhece. Nada se compara ao colo de mãe.

As vezes queremos muita coisa, mas só o colo de mãe nos basta, o colo da alma. Maria não pode nos fazer um curativo, mas pode perfumar nossa alma e nos entregar pra Jesus para que Ele nos receba da melhor forma.

Camila começa a partilhar que nunca teve muita intimidade Nossa Senhora, mas que hoje ela é mais completa por ter Jesus e Maria. O Senhor entregou Maria a ela para que ela intercedesse por todas as coisas, para que cuidasse dela.

Na palavra há poucas passagens falando de Maria, pois ela era “secreta”, só Jesus a revela pra nossa alma. Por isso, quando João a recebeu, ele a levou pra casa.

Temos que levar Maria pra casa, mas pra casa da nossa alma. Ela quer ter um contato maior conosco. A partir do momento que conhecemos um pouco dela, não a largamos mais. Camila afirma que se não fosse por Maria ela não sabe o que seria dela. Ela começa uma partilha dizendo, que em 2009, em um retiro, diante da imagem de Jesus Misericordioso, ela pedia pra que Jesus lhe conceder a graça de confiar mais Nele, mas que ela não estava dando conta. Em seguida, a pessoa que conduzia oração disse o nome dela e afirmou que Maria queria estreitar os laços com ela. A partir daquele dia, os laços começaram a se estreita entre ela e a Virgem Santíssima. Tudo que Camila pediu por intercessão de Maria ela não deixou de alcançar.

Camila conta ainda que, supervisionando o estágio, pegou um paciente em estado grave, e não conseguiu rezar uma ave-maria inteira, repetiu várias vezes o nome de Nossa Senhora, pois esse nome faz o inferno treme. Acabando de sair do quarto, o paciente faleceu. A certeza que Camila tem é que Maria veio buscá-lo para entregá-lo para o Senhor. Quando ela morrer vai ser Maria quem vai levá-la por ela é pequena demais. Pois Maria é mãe , acalma Jesus para depois pedir por nós.

Maria era muito discreta. Ao fazer o sinal da cruz, invocamos a Santíssima Trindade, mas Maria se esconde aí pois Jesus veio ao mundo por Maria e por obra do Espírito Santo. Quanto estamos em Deus o manto de Maria nos cobre tornando as coisas mais fáceis. Se o cuidado dela não estiver sobre nós, não conseguimos. Se temos alguma dificuldade, aí sim Maria nos envolve mais ainda.

Camila nos convida a nos imaginar aos pés da cruz e Jesus dizendo nosso nome e nos dando Maria.

Começa então a música Eis aí tua mãe.

Começa uma dinâmica, no qual as pessoas vão se aconchegar no colo de Maria simbolizada por servos. Aos poucos cada um vai até elas e se entregam ao colo da Virgem Maria e a medida que as pessoas vão se deitando no colo de Nossa Senhora elas tem a oportunidade de se reconciliar com Maria.

Neste momento Nossa Senhora quer ser o colo de nossa mãe e ai no colo dela Deus quer nos curar, nos curar das saudades que nos trazemos em nossos corações de nossas mães, dos ressentimentos, de toda ausência, de toda vontade de ter um colo de mãe, das vezes que chegamos em casa e queríamos um abraço de nossa mãe e não tivemos.

Com a música Regaço acolhedor as pessoas vão fazendo a experiência de sentir uma criança no colo de uma mãe, reconhecendo que nossa mãe é a Virgem Maria.

Estamos vivendo um grande momento de cura pela intercessão de Maria, e com a musica Porta do céu vamos fazendo esta experiência de receber um abraço e amor de mãe e deixando que ela nos apresente e nos leve ao seu filho Jesus.

Encerrando o momento Camila lê um trecho do livro Tratado da verdadeira devoção a Maria dizendo que o céu e o inferno se curvam reconhecendo quem é Maria.

Tudo por Jesus e nada sem Maria!

Tagged with: ,

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *