Acidente de ônibus deixou total de 52 mortos no Peru

0 11

Os socorristas encontraram nessa quinta-feira (4) dois novos corpos perto do ônibus que caiu em um precipício em uma rodovia costeira do Peru, elevando a 52 o número definitivo de mortos no acidente.

“Precisamos dizer que não temos nenhum outro corpo”, informou à imprensa o general da Polícia Víctor Rucoba após finalizar as operações de recuperação dos dois últimos corpos do acidente de terça-feira na estrada de Pasamayo, ao norte de Lima.

“Agora só resta realizar as investigações para as questões do acidente e determinar suas causas”, explicou Rucoba, chefe da Polícia em Lima.

O comandante do Corpo de Bombeiros, Larry Lynch, manifestou que os trabalhos terminaram na tarde desta quinta-feira depois de recuperar os corpos das últimas vítimas, duas mulheres.

“Fizemos a última varredura, o ônibus foi movido para ver se não há mais vítimas. Confirmamos que não há e, com isso, encerramos as operações”, disse Lynch ao canal N de televisão.

As ondas que alcançavam os restos do ônibus virado dificultaram a tarefa de recuperação dos corpos. Entre os 52 mortos há 24 mulheres, assim como seis crianças.

Os últimos corpos foram encontrados 48 horas depois do acidente na metade do precipício de 110 metros de altitude por equipes de resgate que vasculhavam a zona na qual o veículo caiu perto do mar, enquanto passava por Pasamayo, ao norte de Lima.

Um relatório policial concluiu que a maior responsabilidade do acidente recai no motorista do caminhão que ocasionou a batida “por ter invadido parcialmente a pista contrária por onde o ônibus da empresa San Martín se deslocava”.

Após o acidente, há dois detidos: o motorista do caminhão e um homem que furtava pertences das vítimas, disse a Promotoria.

No ônibus viajavam dois tripulantes e 56 passageiros, dos quais somente seis sobreviveram, com feridas de diferentes gravidades.

Os trabalhos de resgate estão a cargo de mais de 200 efetivos da Polícia, do Exército e da Marinha.

A estrada de Pasamayo, que é um desvio da rota Panamericana, tem 20 quilômetros de comprimento e 52 curvas sinuosas, margeando o mar e é perigosa pela densa névoa que costuma cobri-la.

No entanto, era uma via muito transitada por caminhões e ônibus, ao ligar Lima com o chamado Norte Chico, pois os carros circulam pela rota Panamericana.

Após o acidente, o governo ordenou nesta quinta-feira restringir temporariamente a circulação de ônibus pela via de Pasamayo, que agora deverão usar a Panamericana, segundo uma resolução publicada no Diário Oficial.

Além disso, o Ministério de Transportes decidiu alargar a perigosa via.

O acidente de Pasamayo igualou em número de mortos o que houve em outubro de 2013 com um caminhão que transportava passageiros no departamento de Cusco, 570 quilômetros a sudeste de Lima, e caiu em um precipício.

Mais de 2.600 pessoas morreram em acidentes de trânsito no Peru em 2016, segundo as últimas cifras oficiais. Os dados de 2017 ainda não foram publicados.

(AFP)

Fonte: Aletéia

Tagged with: , ,

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *