CMR

Anunciar o Evangelho, formar os jovens, promover reconciliação: Papa aos Bispos do Burundi

0 38

O Burundi viveu uma história recente difícil, atravessada pela divisão e pela violência, num contexto de grande pobreza, que ainda perdura. Apesar de tudo os esforços de evangelização vêm produzindo frutos de conversão e reconciliação. – Anotações do Papa Francisco no discurso preparado para os Bispos da Conferência Episcopal do Burundi, recebidos em conjunto esta manhã, por ocasião da sua visita “ad limina Apostolorum”. 

No discurso que lhes foi entregue, o Santo Padre começa por sublinhar com apreço “o espírito de comunhão com a Sé de Pedro”, por estes manifestado. Trata-se de “uma condição indispensável para a fecundidade do anúncio do Evangelho”, que há reforçar sempre mais, num “clima de confiança e de colaboração fraterna”. Espírito de colaboração que se deverá estender também às relações com as autoridades do país, pois também estas têm necessidade do testemunho da fé e dos valores cristãos.
Neste contexto, o Papa Francisco recorda o Acordo-quadro estabelecido entre a Santa Sé e a República do Burundi, entrado em vigor em fevereiro passado e que constitui já por si “um excelente fruto do anúncio do Evangelho”.

Num país ainda marcado pelas profundas feridas dos terríveis conflitos de um passado recente, tem que permanecer como “primeira preocupação a evangelização, em profundidade, da população”, para que se chegue a uma verdadeira reconciliação.

Passando em resenho os diversos protagonistas da vida da Igreja, o Papa lembrou antes de mais os padres e os seminaristas (que há que formar cuidadosamente, do ponto de vista intelectual, espiritual, humano e pastoral), mas também as pessoas consagradas (cuja admirável atividade no campo da educação e da assistência social exaltou) e os leigos, com os seus múltiplos movimentos e associações, sem esquecer a juventude – “uma das chaves do futuro num país onde a população se renova rapidamente”. Há que “dar às novas gerações uma autêntica visão da existência, da sociedade, da família”. 

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *