corte formações

Arquidiocese de Mariana divulga edital para canonização de Dom Luciano Mendes de Almeida

0 55

Dom Geraldo Lyrio Rocha, arcebispo da Arquidiocese de Mariana, em Minas Gerais, divulgou o edital de publicação do pedido de canonização de Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, SJ. Durante a Solenidade de São Pedro e São Paulo, no último final de semana, o arcebispo anunciou o Cônego Lauro Sérgio Versiani Barbosa para a função de postulador da Causa de Beatificação e Canonização do Servo de Deus, e Monsenhor Roberto Natali Starlino como Juiz Delegado.

O edital de publicação do pedido de canonização de Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida ressalta “os sinais de crescente fama de santidade do Dom Luciano”.

De acordo com Dom Geraldo Lyrio Rocha, o pedido de introdução da Causa foi entregue pelo postulador em 20 de maio de 2014, uma semana após a Congregação para a Causa dos Santos comunicar autorização para a abertura do processo. “Acolhi favoravelmente o pedido e, tendo nomeado o Tribunal para os trabalhos da fase arquidiocesana do processo, determinei que no dia 27 de agosto de 2014, na Sé Catedral, às 18h30min se realize a sessão pública de instalação do mesmo Tribunal”, anunciou.

Na Arquidiocese de Mariana, o Servo de Deus exerceu, “de modo edificante, seu ministério episcopal desde 1988 até a morte, com fama de santidade”, destaca o texto.

Quem tiver notícias úteis acerca do processo mencionado pode enviá-las ao Tribunal da Arquidiocese de Mariana – Rua Direita, 102 – centro – 35 420 000 – Mariana, MG. Fone/fax: 31 3557 3922.

Trajetória – Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida foi arcebispo de Mariana de 1988 a 2006, quando faleceu aos 75 anos. O arcebispo, da Companhia de Jesus, foi secretário geral (de 1979 a 1986) e presidente (de 1987 a 1994) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por dois mandatos consecutivos.

Em nota publicada em 2006 sobre dom Luciano, a Presidência da CNBB destacou entre as marcas que deixou na instituição o dinamismo, a inteligência privilegiada, a dedicação incansável e o testemunho de amor à Igreja.

De origem fluminense, Dom Luciano nasceu em 5 de outubro de 1930. Doutor em Filosofia, foi membro do Conselho Permanente da CNBB de 1987 até o ano de sua morte. Também atuou na Pontifícia Comissão Justiça e Paz, foi vice-presidente do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam) e presidente da Comissão Episcopal do Mutirão para a Superação da Miséria e da Fome.

Durante quase duas décadas à frente da arquidiocese de Mariana (MG), o bispo deu forte impulso pastoral àquela Igreja particular, onde a organizou em cinco Regiões Pastorais. Deu atenção à formação permanente do clero, à realização de assembleias pastorais e à reestruturação de conselhos arquidiocesanos. Também organizou pastorais, religiosos, processos formativos do Seminário Arquidiocesano e obras sociais, além do investimento na capacitação e participação dos leigos e na preservação das Igrejas históricas.

Seus restos mortais encontram-se na cripta da Catedral de Mariana.

Fonte: Arquidiocese de Mariana e CNBB.

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *