Bispos comentam sobre a 52ª Assembleia da CNBB em Aparecida

0 137

A 52º Assembleia Geral da CNBB, em Aparecida, reuniu cerca de 350 bispos dos 18 regionais, entre os dias 30 de abril e 9 de maio, durante momentos de debates acerca de assuntos relacionados a Igreja, bem como Missas, reuniões e retiros de oração, dedicados ao estudo da temática central “Comunidade de comunidades: uma nova paróquia”, entre outras.

Em sua avaliação sobre o evento, o Cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis acredita que a Assembleia terminou com resultados positivos, deixando testemunho da unidade e comunhão entre os bispos do Brasil. “Os trabalhos transcorreram em clima de muita fraternidade, oração e partilha. Conseguimos concluir os temas previstos na pauta. Estou feliz com os resultados”.

Já o Arcebispo de São Luís (MA) e vice-presidente da CNBB, Dom José Belisário da Silva,
ressaltou que a Assembleia finalizou com orientações práticas pela continuidade da missão da Igreja no Brasil, para desta forma, antecipar os trabalhos do próximo ano.

“Teremos um trabalho muito importante que é a revisão das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil. Por decisão do episcopado, as diretrizes serão atualizadas na próxima Assembleia”, completou.

O documento “Comunidades de Comunidades: uma nova paróquia” aprovado na Assembleia discute a renovação das paróquias, segundo o Bispo Auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, contribuirá para dinamizar a vida das comunidades. “Vai nos ajudar a sermos presença do Evangelho de maneira fecunda e samaritana, no anúncio do Reino de Deus”, disse.

Além disso, o principal tema discutido, “Os cristãos leigos e leigas”, estudado na Assembleia e aprovado como Estudo da CNBB, será enviado às dioceses do Brasil para reflexão e debate nas paróquias e comunidades, no intuito de receber contribuições dos leigos.

No ano seguinte, a temática será avaliada para uma possível aprovação como documento oficial sobre o laicato. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações CNBB

Fonte: gaudiumpress.org

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *