Cantar a canção que agrada o coração de Deus

Cantar a canção que agrada o coração de Deus

0 1374

Quando falamos em canção logo pensamos naquela música que mais gostamos ou que faz nosso coração sentir paz. Cantar é um ato que nos eleva e nos faz mais próximos de Deus tanto que nos EUA a música tocada nas igrejas é conhecida como “soul music”, música da alma.
Santo Agostinho, disse: “O Homem novo conhece o cântico novo. O cântico é uma manifestação de alegria e, se considerarmos melhor, um sinal de amor.” Essa manifestação permite que nossa humanidade seja ponte para a santidade. O Homem não é expresso sem Amor e o Amor se expressa nas atitudes humanas. O que agrada a Deus em nossa pequena alma é reconhecer nossa pequenez, nossa pobreza, lançando mão da misericórdia de Deus.
Davi cantou; Sara cantou; Maria cantou. E nós? Se nossa alma não glorifica o Senhor, não exulta em Deus, não cantaremos nesta geração. O canto desses amados ecoa pelo ar passando de geração e geração enquanto que o nosso se faz silêncio em nossa racionalidade.
Nossa expressão tem que ser de dentro para fora, do mais profundo do coração. Relembre o quanto Ele já abençoou, as portas que Ele já abriu, as curas que Ele já fez, as promessas que Ele já cumpriu. Tudo isso são motivos suficientes para erguermos a voz e cantarmos toda nossa gratidão. Você lembra a última vez que Deus realizou um desejo do seu coração? Se sim, isso é muito bom, você o está agradando; se não, pare e pense no que precisa mudar.
Deus nos ama e quer nos dar o melhor, porém os nossos caminhos precisam ser guiados por Ele e não pela nossa vontade ou “achismos”. Precisamos estar ricos de Deus, cheios d’Ele, para que o nosso transbordar seja completo. Precisamos exalar o perfume de Cristo, a sua essência, contar aos outros as bênçãos que Ele derrama sobre nós. “Habite ricamente em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos e hinos e cânticos espirituais, com gratidão, em vossos corações” (Cl 3:16).
Essa gratidão é sinceridade, veracidade de sentimentos, e não um mero show de espiritualidade para nos satisfazer. Não precisamos provar que somos santos, se as nossas atitudes mostram isso, e se conseqüentemente o nosso linguajar denunciar essa gratidão e louvor a Deus.
Assim, elevemos nossos cânticos a Ele, que é a razão da nossa existência. Tenhamos esse tempo para refletir e orar, cantar nossas próprias canções e nesses momentos íntimos com o nosso Pai, expressar o mais profundo do nosso coração, com gratidão espontânea e verdadeiro louvor. A sinceridade do nosso coração agrada o coração de Deus, pois só Ele o vê completamente. Salmodie a Deus, cante ao Senhor!
Se o silêncio compõe sua melhor canção exprime-o com sabedoria e inteligência. Mas se as palavras querem se tornar melodia em sua boca, comece dizendo: “Senhor, ensina-me a cantar a tua música e se eu desafinar rege a minha Vida!”.
Renatinho,
Amigo irmão dos Grupos de Oração Missão Resgate

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *