Como ser pai segundo a vontade de Deus?

0 31

Amados irmãos, confesso que ao ler esse tema, também me questionei e refleti a respeito de “como ser pai segundo a vontade de Deus” e ainda me questionava mais “estou sendo esse pai que Deus sonha”?,

Para responder a essas perguntas busquei direcionamento nos escritos de uma pessoa, que tenho para mim como pai espiritual, e nas quais suas palavras se encontram vários direcionamentos para a Igreja: o Papa Emérito Bento XVI!

Em Julho de 20061 ele fez um discurso no qual disse o seguinte: “A família […] recebe a abundante ajuda de Deus, que comporta a verdadeira vocação para a santidade. Queira Deus que os filhos contemplem mais os momentos de harmonia e afeto dos pais […] pois o amor entre o pai e a mãe oferece aos filhos uma grande segurança e ensina-lhes a beleza do amor fiel e duradouro. […] (A família) é um bem insubstituível para os filhos, que hão-de ser fruto do amor, da doação total e generosa dos pais. Proclamar a verdade integral da família, fundada no matrimônio, como Igreja doméstica e santuário da vida é uma grande responsabilidade de todos. […] para que a relação interna da família seja completa, é necessário que digam também um “sim” de aceitação aos seus filhos, aos que geraram ou adotaram […]”.

Para mim – embora ainda jovem na caminhada como pai – ser pai segundo a vontade de Deus é lutar para que nossos filhos, desde pequenos, conheçam a Jesus Cristo. Somos educadores e, mais do que a educação formal, nos é necessário dar a eles a educação espiritual. Como o próprio Papa Emérito nos mostra, exige de nós não apenas uma doação total, mas GENEROSA – que vai além – para que isso aconteça.

Ser pai (e mãe) é algo sério e, buscando fazer isso segundo Deus sonhou, é mais sério ainda! É lutar para que nosso lar seja um SANTUÁRIO DA VIDA! Santuário é lugar Sagrado, lugar que merece respeito e veneração, lugar que Deus se manifesta.

No antigo testamento, antes da Lei de Moisés, muitas vezes o pai ou chefe de família servia como sacerdote. Eles faziam sacrifícios em nome da família e ensinavam seus filhos sobre Deus. Depois que Deus tirou o povo do Egito, somente os sacerdotes podiam entrar na presença de Deus, dentro do templo, para oferecer sacrifícios. Eles representavam todo o povo de Israel diante de Deus. Por causa dessa grande responsabilidade, os sacerdotes tinham várias regras especiais para se manterem puros e não contaminarem o templo de Deus.

Gostaria aqui de lembrar que, através do batismo e do crisma, nós participamos na missão de Cristo, sacerdote, profeta e rei. E como “sacerdotes” devemos ser essa ponte entre Deus e nossos filhos; ensiná-los (e dar testemunho) sobre a nossa vocação para a santidade e os caminhos para alcançá-la. Por fim, como pais, devemos fazer verdadeiramente do nosso lar um santuário, onde Deus encontre lugar para se manifestar e que nossos filhos possam a cada dia fazer essa verdadeira experiência de comunhão, unidade e amizade com Deus.

Que Deus nos abençoe e nos conduza nessa linda missão que nos é confiada! Nossos filhos são o futuro; esperança de Deus para estes tempos em que Ele tem sido tão esquecido e deixado de lado.

Forte abraço.

.

Rafael Fernandes Martins

Comunidade Mariana Resgate

.

.

Referência

1http://w2.vatican.va/content/benedict-xvi/pt/speeches/2006/july/documents/hf_ben-xvi_spe_20060708_incontro-festivo.html

Tagged with: , , , ,

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *