Coreia do Sul: segundo os Bispos, a visita do Papa será providencial

0 64

“O Papa Francisco chega num momento importante, favorável em certa medida, não apenas para a Igreja e a sociedade coreana, mas para toda a região asiática. Estou convencido que o Papa é um apóstolo da paz, capaz de aplacar os ânimos e acalmar as tensões do momento presente”, afirmou Dom Peter Kang U-il, Bispo de Jeju e Presidente da Conferência episcopal coreana, na sequência do anúncio da visita do Santo Padre à Coreia do Sul. O prelado disse que estava convencido de que os resultados mais relevantes desta visita irão afectar a área da evangelização. “Não tenho alguma dúvida: a visita renovará a mensagem cristã no país. O Papa não é esperado apenas pelos católicos, mas por toda a sociedade.
As pessoas admiram o Santo Padre e creio que a sua presença aqui fará bem a todos, não apenas à Igreja”. Segundo o número um dos bispos coreanos “a espera é grande porque o Papa trará uma mensagem de paz num país dividido e que vive em tensão por mais de 60 anos. Sabemos bem o que acontece no Norte”, sublinhou o prelado, “mas não podemos fazer nada. O Papa Francisco, concluiu Dom Peter Kang U-il, “trará consigo uma mensagem de reconciliação dirigido às duas Coreias, bem como toda a Ásia e, em particular, o Japão e a China”.

Fonte: Rádio Vaticana

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *