desanimo_e_tristeza-500x334

É possível vencer o desânimo

0 73

Acredito que todos nós temos experiência de lutas que exigem de nós esforços ou sacrifícios continuados, mas que nem sempre nos trazem compensações imediatas. Por exemplo, na luta contra defeitos que tanto nos incomoda; esforços contra nosso temperamento explosivo ou depressivo; lutas contra a tendência ao mal caráter… Ou ainda, sacrifícios pela família, pelo casamento, pela criação dos filhos…Enfim, não é fácil lutar, manter-se firme no empenho, e ver que tudo demora a realizar-se, a chegar.

Contudo, na sociedade de hoje, somos treinados para escolher tudo o que é rápido. Se precisamos de uma comida, preferimos àquela que já está pronta. Se estamos com saudade de alguém, mandamos mensagem pelo WhatsApp em vez de fazer uma visita. E com isso, nos acostumamos com essa ideia do rápido e que tudo tem que ser “pra ontem”. E passamos a exigir isso das pessoas, de nós mesmos, e até de Deus.

Dizemos que queremos um casamento feliz, mas vamos no caminho do egoísmo, onde o outro tem que se adequar ao nosso jeito. Queremos um emprego bom, mas queremos que apareça na nossa frente. Queremos viver as virtudes cristãs, nos converter, mas que seja agora, num passe de mágica.

Mas a verdade é que todo aquele que quiser conseguir alguma coisa de real valor na vida, não terá outro remédio senão armar-se de paciência e esperar. Pois em tudo demora… demora-se para aprendermos algo novo, para ganharmos experiência em uma atividade nova. Demora-se a amadurecer interiormente até corrigir pelo menos algum dos defeitos pessoais; demora-se a criar um bom ambiente familiar; uma educação sólida dos filhos… demora ver nosso progresso com Deus, em nossos relacionamentos.

Mas então como lutarmos para não sermos pegos pelo desânimo no meio do caminho? Como lutar contra o sentimento de fracasso quando não vemos a realização imediata do nosso esforço?

Muitas vezes diante a falta de resposta e da ausência de mudanças ao nosso redor, deixamo-nos desanimar. E com o desânimo vem o esfriamento. Primeiro começamos a relativizar as coisas e a achar que nada dá certo. E vamos parando aos poucos com nossos esforços. E sem perceber deixamos de lutar por nossos ideais.

Acredito que para vencer o desânimo devemos: 1º) pedir auxílio de Deus; 2º) parar com a murmuração; 3º) fazer exercícios de louvor, em tudo dar graças à Deus; 4º) fazer atividade física; 5º) exercitar a virtude da paciência.

O apóstolo São Tiago alertou-nos: Tende, pois, paciência, meus irmãos […]. Vede o lavrador: ele aguarda o precioso fruto da terra e tem paciência até receber a chuva do outono e a da primavera. Tende também vós paciência e fortalecei os vossos corações (Ti 5, 7-8).

Por isso, não desanimemos! Lutemos contra essa tendência ao desânimo que assola nossa sociedade. Tenhamos paciência conosco mesmo, com nossos irmãos, pois já nos animava Santa Tereza D’Ávila: “ A paciência tudo alcança”.

.
larissa

.

Larissa Souza Barbosa
Comunidade Mariana Resgate

Tagged with: , , ,

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *