ma no ecuro

Existe um inimigo eterno?

0 67

Sim,Infelizmente a resposta é… !
 
Mas quem seria esse “inimigo”?
Para responder a essa pergunta é necessário que, literalmente, retornemos às nossas origens!
 
Um certo dia, como nos é narrado no livro do Gênesis, Deus criou a terra (cf. Gen 1, 1ss) e, após criada, criou o homem à Sua imagem e semelhança (cf. Gen 1, 26). Porém, o homem e a mulher, ao serem persuadidos pela serpente, caíram em tentação. Vendo isso, eis o que o Senhor Deus diz à serpente:
 
Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar”.(Gênesis 3, 15)
 
Na tradução da Bíblia de Jerusalém encontramos, no lugar de “inimizade”, a palavra “hostilidade”, que quer dizer: Oposição declarada. Já na tradução da Bíblia Ave Maria encontra-se a palavra “ódio”, que significa: aversão à pessoa; repulsão.
 
A Palavra de Deus é clara quando diz respeito à relação de Satanás conosco. Há uma inimizade entre a serpente e nós. Por isso, o demônio é um inimigo eterno.
 
Olhando ainda para trás, no livro do profeta Ezequiel, Deus nos dá a conhecer um pouco mais sobre o início dessa inimizade: Fiz de ti o querubim protetor de asas abertas; estavas no monte santo de Deus e movias-te por entre pedras de fogo.(…) Em virtude do teu comércio intenso te encheste de violência e caíste em pecado. Então te lancei do monte de Deus como um profano e te exterminei, ó querubim protetor, dentre as pedras de fogo. (…) Um motivo de espanto te tornaste e deixaste de existir para sempre”.(Ez 38, 14. 16. 19b)
Satanás era um anjo querubim, cheio de esplendor, porém se deixou consumir pela soberba, desonestidade, orgulho e acabou expulso do paraíso.
 
No IV Concílio do Latrão (cf. Denzinger 800, pg. 283) ficou declarado que “… o diabo e os outros demônios foram criados por Deus naturalmente bons, mas por si mesmos se transformaram em maus. Já o homem pecou por sugestão do diabo”.
/
Não há como permanecer na presença de Deus se não for em santidade! Todos os que optam por outro caminho não conseguem permanecer na presença do Santo dos Santos!
 
Eis o porque dessa eterna inimizade. Deus não quer que nós, criaturas feitas à sua imagem e semelhança, venhamos a ter o mesmo fim que Satanás. Somos tentados por Satanás, mas devemos seguir nossa caminhada rumo ao céu para que não tenhamos o mesmo destino que ele teve.
 
Amados irmãos, prestemos atenção em um grande detalhe: Esta é a única inimizade eterna!
 
Muitas vezes nóscriamos inimizades e, quando é essa situação, Jesus é claro em nos mostrar o que devemos fazer:
Eu, porém, vos digo a vós que me escutais: Amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam, bendizei os que vos amaldiçoam, orai por aqueles que vos difamam. A quem te ferir numa face, oferece a outra; a quem te arrebatar a capa, não recuses a túnica. Dá a quem te pedir e não reclames de quem tomar o que é teu. Como quereis que os outros vos façam, fazei também a eles. Se amais os que vos amam, que graça alcançais? Pois até mesmo os pecadores amam aqueles que os amam. E se fazeis o bem aos que vo-lo fazem, que graça alcançais? Até mesmo os pecadores agem assim! E se emprestais àqueles de quem esperais receber, que graça alcançais? Até mesmo os pecadores emprestam aos pecadores para receberem o equivalente. Muito pelo contrário, amai vossos inimigos, fazei o bem e emprestai sem esperar coisa alguma em troca. Será grande a vossa recompensa, e sereis filhos do Altíssimo, pois ele é bom para com os ingratos e com os maus”.(Luc 6, 27-35).
 
Amados, o que Jesus nos pede é algo muito difícil, pois não é fácil amar(no real sentido da palavra) os nossos inimigos. Às vezes é difícil amar quem nos ama, imagine pessoas que não temos muita afinidade? Mas sejamos pessoas atentas: isso é necessário! Por isso, esforcemo-nos para, com todas as nossas forças, colocar isto em prática. Fazer o contrário do que Jesus nos ensina é o caminho certo para a perdição, para ir de encontro ao destino que Satanás teve.
 
Irmãos, entreguemos hoje nosso coração ao Senhor. Depositemos Nele a nossa confiança, na certeza de que, vivendo Nele, seremos livres das tentações e teremos um coração apto para amar aqueles os quais temos mais dificuldade.
 
Que entre nós, filhos de Deus, não exista inimizade!
 
Abraço fraterno.
 
 
Rafael Fernandes Martins
Tagged with:

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *