Fugir Pecado

Meios de fugir do pecado

0 1421

“Graças à sua missão régia, os leigos têm o poder de vencer o império do pecado em si mesmos e no mundo, por sua abnegação e pela santidade de sua vida.”
(Catecismo da Igreja Católica, 943)
Olá, amados irmãos. Esta afirmação do Catecismo da Igreja Católica (CIC) é bem direta quando diz qual a maneira de se evitar o pecado. Para entender melhor esta frase e, em especial o final dela, vamos saber, primeiro, o que seria “abnegação”:
 .
Segundo o Dicionário Aurélio, é: 1) Desinteresse, renúncia, desprendimento, devotamento; 2) Sacrifício voluntário do que há de egoístico nos desejos e tendências naturais do homem, em proveito de uma pessoa, causa ou ideia.
 .
Isto confirma o que o Pe. Jose Antonio Fortea afirma em seu livro – Summa Daemoniaca –, quando diz que as pessoas que o demônio mais odeia são as que vivem a prática ascética (uma “filosofia de vida” na qual são refreados os prazeres mundanos; onde se busca trocar os bens do tempo, pelos da eternidade).
 .
Os seres humanos, apesar de criados a imagem e semelhança de Deus, nasceram com a mancha do pecado. Nossos atos, nossos instintos, têm uma tendência a nos levar a fazer as coisas que nos afastam de Deus. Minuto a minuto somos tentados a pecar e tornar o nosso coração cada vez mais fechado. E como lutar contra o pecado?
 .
É simples! Essa é uma luta “eterna”, travada dia após dia, até que estejamos na glória com nosso Senhor. Basta decidir-se por não pecar, viver o PHN (Por HojeNão).
 .
Fazendo-se um exame de consciência bem feito, passamos a ter visão de quais atitudes nossas nos afastam de Deus e quais nos aproximam. Ao buscar evitar tais situações, passamos a dar passos cada vez mais firmes para viver uma vida santa.
 .
Exemplos (infelizmente) “clássicos” como excesso de bebida, gula, masturbação, entre outros, ocorrem frequentemente em nosso meio. O primeiro passo – como foi dito – para se evitar, é decidir-se por não pecar. O segundo, e não menos importante, é evitar as ocasiões que te levam ao pecado.
 .
Nós, jovens, sabemos muito bem que, quando queremos algo de verdade, fazemos as coisas acontecerem para que tudo ocorra da maneira que desejaríamos. Se plantarmos essa vontade em nossos corações, ainda que caiamos (pois somos pecadores), a mão do Senhor sempre nos levantará.
 .
Dentre todos os santos que hoje estão na glória eterna (salvo a Imaculada Virgem Maria), não houve um que não pecasse, por maior que fosse o seu “grau de santidade”. A diferença é que eles sempre, após uma queda, se levantaram e lutaram com mais vontade para não mais cair.
 .
Já dizia o apóstolo Tiago em sua carta: “Resista ao diabo e ele fugirá de vós” (4, 7). Ao resistirmos, é provável que as tentações dobrem, mas estaremos cada vez mais fortalecidos e as brechas cada vez menores.
 .
São João Bosco, em um de seus sonhos, via os meninos do seu Oratório caminhando e, durante o caminho, muitos iam caindo (em uma fornalha), sendo derrubados por laços. Esses “laços” eram, na verdade, os pecados, como: soberba, desobediência, impureza, roubo, gula, preguiça, ira, etc. Porém, entre esses laços, haviam facas que serviam para cortá-los. Por exemplo, a faca contra o orgulho representava a meditação. Outras facas eram: leitura espiritual bem feita, devoção ao Santíssimo Sacramento, comunhão freqüente, devoção a Nossa Senhora, confissão, devoção aos santos, entre outras.
São João Bosco relata ainda que, uma das causas principais de tantas condenações eram: os maus livros, maus companheiros e hábitos perversos.
 .
Arrependei-vos, portanto, e convertei-vos para serem apagados os vossos pecados.
(Atos dos Apóstolos 3, 19)
 .
Se reconhecemos os nossos pecados, (Deus aí está) fiel e justo para nos perdoar os pecados e para nos purificar de toda iniqüidade.
(I São João 1, 9)
 .
Busquemos sempre, irmãos, o sacramento da confissão e da Eucaristia, principalmente para vivermos na graça que nosso Senhor Jesus nos deu, bem como todas as vias para alcançar a santidade que Ele nos proporciona.
Resumindo, podemos fugir do pecado:
 .
1º) Arrependendo-se e buscando a confissão;
2º) Decidir-se por não pecar (PHN; ascetismo);
3º) Evitar ocasiões que nos levam a pecar;
4º) Buscando a Eucaristia;
5º) Adoração;
6º) Devoção à Virgem Maria e aos santos;
7º) Leitura da Palavra e etc.
 .
Lembremo-nos, irmãos, “o inferno está cheio de boas intenções não realizadas”, que “a desobediência é a raiz de todo mal” e que “quem não reza, se condena”.
 .
Rafael Fernandes Martins
 .
————————————————-
 .
Referências:
.

Bíblia Sagrada Católica; Catecismo da Igreja Católica; Summa Daemoniaca; Os Sonhos de São João Bosco; Dicionário Aurélio.

 

Tagged with: , , ,

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *