Nossa Senhora das Dores

0 15

“Ó vós todos que passais pelo caminho, parai e vede se há dor semelhante à minha dor.” (Lm1,12)

A Igreja nos convida a esta meditação no dia 15 de setembro, dia dedicado à Nossa Senhora das Dores.

É quase impossível não se emocionar ao contemplar a imagem da Virgem das Dores, diante a tanto sofrimento. Ela é representada com uma espada em Seu Coração, significando suas sete dores (Profecia de Simeão no templo, a fuga para o Egito, os três dias que Jesus esteve perdido, o encontro com Jesus levando a Cruz, sua morte no Calvário, a lança que atravessou o coração de Jesus e quando Ele é colocado no sepulcro).

A Virgem Maria não só se manteve fiel junto à Cruz de Jesus, como também se uniu intimamente aos Seus sofrimentos, se tornando Corredentora da humanidade. Segundo São Boaventura, as mesmas chagas que estavam espalhadas pelo corpo de Jesus, se achavam todas reunidas no coração de Maria.

Apesar de todos os sofrimentos, olhar para a vida da Virgem Maria é olhar para uma vida abandonada na Vontade de Deus, uma vida que se manteve firme na oração e na confiança. Os sofrimentos não foram capazes de tirar o Coração de Nossa Senhora da presença de Deus, pelo contrário, fez com que Ela se ancorasse ainda mais na Vontade do Pai.

Maria, nossa Mãe, é para nós exemplo e caminho. Exemplo de fé e abandono; e caminho certo da salvação, ao Céu!

Nesse dia de Nossa Senhora das Dores, a Igreja nos convida não só a olhar e meditar os sofrimentos da Virgem Maria, mas o tanto amor que há em seu coração. Não há ninguém melhor que Maria para nos ensinar a amar a Cruz.

Que a Virgem das Dores nos ensine a amar Jesus, a amar a Cruz.

Deus abençoe!

.

Larissa Souza

Comunidade Mariana Resgate

(Visited 15 times, 1 visits today)
Tagged with: ,

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *