O Lava-pés

0 15

“Levantou-se da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. Derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos, enxugando-os com a toalha com que estava cingido. Chegou a vez de Simão Pedro. Pedro disse: “Senhor, tu me lavas os pés?” Respondeu Jesus: “Agora, não entendes o que estou fazendo; mais tarde compreenderás”. Disse-lhe Pedro: “Tu nunca me lavarás os pés!” Mas Jesus respondeu: “Se eu não te lavar, não terás parte comigo”. Simão Pedro disse: “Senhor, então lava não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça”. (Jo 13, 4-8)

O lava-pés é um rito litúrgico, realizado na Quinta Feira Santa, no primeiro dia do Tríduo Pascal onde fazemos memória da Ceia do Senhor. Este ato de lavar os pés era muito usado no tempo de Jesus e até mesmo antes do seu nascimento, feito pelos escravos, onde eles lavavam os pés dos patrões da casa e daqueles que chegavam de viagem.

Jesus ao lavar os pés dos discípulos quer nos ensinar sobre o amor e o serviço. Ele é o maior, o Senhor, e nos deu o exemplo para que nós que somos menores, Seus discípulos, tivéssemos esse exemplo de amor e serviço uns com os outros.

Estamos em um mundo marcado pelo individualismo, pelo egoísmo e o gesto de Jesus como nos diz o Papa Francisco é: “Um gesto que nos ajuda a ser mais servidores uns dos outros, mais amigos, mais irmãos no serviço”.

O lava-pés não é uma encenação dentro do Tríduo Pascal, mas um gesto litúrgico que repete o mesmo gesto de Jesus. O bispo ou padre que lava os pés de algumas pessoas da comunidade está imitando Jesus, mas não como teatro; ao contrário, como compromisso de estar ao serviço da comunidade para que todos tenham a salvação, como fez Jesus.

O rito acontece depois da homilia quando o sacerdote, retirando a casula, cinge-se com um avental e lava os pés daqueles representantes da comunidade. A celebração do Lava-Pés, é a maior explicação para o grande gesto de Jesus que é a Eucaristia. Assim como Jesus Se doa a nós, inteiramente, também somos chamados a nos doar para o próximo.

Ao viver esse dia tão importante para nós católicos, peça a Jesus a graça de um coração que ame mais e não tenha medo de se entregar ao serviço, principalmente dos mais necessitados.

Andrea Esteves
Comunidade Mariana Resgate

(Visited 15 times, 1 visits today)
Tagged with: ,

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *