ao lado de Jesus

O que é a Direção Espiritual e qual a importância.

0 4988

“O primeiro grande benefício da direção espiritual está em passar por um processo de se olhar profundamente. E nós vivemos num mundo de superficialidades”
A cada instante a vida humana é feita de escolhas e de caminhos a serem percorridos. Mas qual caminho devemos seguir diante da vontade de Deus para nós? Quando surge tal questionamento, é importante o papel do diretor espiritual. Alguém que “aponta o caminho” e concede elementos àquela pessoa para que ela tome decisões relevantes e saiba conduzir a própria vida dentro dos desígnios divinos.
Existem aspectos dentro da direção espiritual que precisam ser bem conhecidos para que não haja confusão. Por exemplo: a direção espiritual não é uma terapia. Quem afirma isso é o sacerdote salvista – e também diretor espiritual – padre Eliano Luiz.

cancaonova.com: O que é direção espiritual? Ela pode ser feita “à distância”? Via Internet, por exemplo?
Padre Eliano: Esta questão da direção espiritual toca na dimensão pessoal, portanto, é importante que ela seja presencial. A distância sempre trará certa dificuldade nesse aspecto da comunicação, impedindo vários fatores no contexto desse caminho [da direção espiritual]. A não ser no caso de uma pessoa que já começou a sua direção espiritual há um bom tempo e, com isso, ela poderia continuá-la via Internet, devido ao tempo de conhecimento já adquirido dentro desse processo. Mas, mesmo assim, será necessário um momento presencial com o diretor espiritual. A direção espiritual acaba por exigir isso.
A direção espiritual é justamente uma condução da alma para Jesus Cristo. Porque ninguém se dirige sozinho. Ninguém se “resolve” sozinho. Ninguém tem todas as respostas, como se fosse alguém autossuficiente. É preciso enxergar a vida, os conflitos e também muitas dimensões de benefícios que precisam ser trilhadas com a ajuda de alguém que nos dirija espiritualmente e nos leve ao crescimento e à vivência das virtudes. O diretor espiritual é aquele que ajuda a pessoa na descoberta da vontade de Deus para ela.
cancaonova.com: Somente o sacerdote pode ser um diretor espiritual? A Igreja recomenda algum tipo de preparação ou requisito para quem exerce este ministério?
Padre Eliano: Veja bem: não é necessário que seja somente um sacerdote. Outra pessoa pode também ser um diretor espiritual, como um religioso, um monge, um consagrado e até mesmo um leigo pode exercer essa direção espiritual. Só que é necessário haver uma clareza nesta questão de que essa função vai exigir, sim, requisitos e preparo. São Francisco de Sales afirma que existem três qualidades fundamentais para o diretor espiritual: a caridade, a ciência e a prudência. A caridade que consiste em ter de dispensar tempo para atender àquela pessoa na direção espiritual. A ciência que consiste no conhecimento da espiritualidade, da vida dos santos, das realidades da alma, justamente para conseguir identificar as questões íntimas que a pessoa vive e discernir qual caminho ela deve seguir. E a prudência também é necessária para que a direção espiritual não se torne um “mero trato de dois amigos” que partilham algo.
A direção espiritual não é simplesmente uma partilha de alma. Ela é um momento no qual eu “abro” a minha alma para me deixar conduzir. E, muitas vezes, essa condução não será de acordo com as minhas vontades. O diretor espiritual precisa ter o cuidado de não atrair a pessoa para si, ou seja, passar a ser a referência da vida da pessoa [atendida por ele]. Pelo contrário, o diretor espiritual precisa fazer a pessoa crescer em Jesus Cristo. Não se trata de “decisões espirituais”. O termo já diz: é uma direção. Nela a pessoa recebe elementos para discernir a própria vida. O diretor espiritual não deve “decidir” a vida da pessoa, mas sim conceder esses elementos para que ela possa tomar as próprias decisões.
cancaonova.com: Quais os benefícios concretos da direção espiritual na vida de quem recebe esse tipo de orientação?
Padre Eliano: O primeiro grande benefício é que a pessoa passa por um processo de se olhar profundamente. E nós vivemos num mundo de superficialidades. As pessoas querem resolver situações e problemas, mas, infelizmente, não querem crescer. O principal benefício dessa prática consiste em crescer na fé e na intimidade com Deus. Conhecer-se profundamente. Santo Agostinho afirma: “Eu quero conhecer-me para humilhar-me e quero conhecer-Te para amar-Te”. Então, na direção espiritual, acontecem estes dois conhecimentos: o conhecimento de quem somos nós e o conhecimento de quem é Deus. A direção espiritual é muito importante. Ela não é uma perda de tempo.
cancaonova.com: O que seria necessário tanto da parte do orientador – como da parte de quem é orientado – viver para que a direção espiritual produza bons resultados? Existe uma frequência recomendável para que ocorram esses atendimentos?
Padre Eliano: É importante que aconteçam estes atendimentos ao menos uma vez por mês. Depende da necessidade do dirigido. É evidente que se a pessoa está enfrentando conflitos mais sérios, ela talvez necessite ser atendida num espaço de tempo menor entre uma direção e outra. Mas isso não significa que toda a direção espiritual aconteça nessa frequência. Entende? Não existe uma regra quanto a isso. O diretor espiritual vai observando a necessidade daquela pessoa, como também a profundidade do exercício passado a ela, pois a pessoa precisa de um tempo para ir “diluindo” aquilo que lhe foi passado. Do contrário, fica uma coisa “em cima” da outra. Este tempo é necessário para o diretor espiritual verificar como a pessoa está correspondendo àquilo que lhe foi orientado.
Sempre será preciso que o diretor espiritual traga esta firmeza paterna para corrigir a pessoa nos seus defeitos e dificuldades. A direção espiritual não pode ser conduzida pelo “respeito humano”, no qual o diretor não fala o que precisa ser realmente dito com receio de que a pessoa se sinta ofendida. Esse processo precisa ser feito com sinceridade e transparência. Quem está sendo dirigido precisa ser obediente. Tem que haver esta boa vontade em obedecer ao que o diretor espiritual indica. Se não existe docilidade, a direção espiritual é uma perda de tempo, a pessoa recebe as direções, mas não as coloca em prática. Daí não adianta nada. É preciso levar a sério e se comprometer com a direção espiritual. Muitas vezes, o diretor espiritual vai tocar, sim, nas feridas do coração daquela pessoa. E vai doer. Doer muito. Mas é melhor a dor que liberta do que a covardia da ferida escondida, que nunca é tocada, nunca é mexida, mas que está ali, doendo e influenciando a vida daquela pessoa. O diretor espiritual é um instrumento nas mãos do Espírito Santo. É importante também que ele [diretor espiritual] seja sempre uma pessoa discreta e não exponha a ninguém, sabendo guardar sigilo e tratar o “sagrado” que as pessoas trazem dentro de si.
cancaonova.com: Muitas vezes, as pessoas confundem o atendimento com um diretor espiritual com o atendimento psicológico ou algum tipo de terapia. Qual a diferença entre uma coisa e outra?
Padre Eliano: A direção espiritual vai tratar das coisas do espírito, das coisas da alma, tocando na dimensão da espiritualidade. É claro que existem aspectos humanos que são tratados na direção espiritual, mas não é uma terapia. A terapia vai tratar especificamente das dificuldades humanas da pessoa e fazer com ela encontre um caminho de mudança de mentalidade e assim por diante. E isso com o objetivo de que a pessoa, humanamente, possa enfrentar a questão vivida por ela. Já na direção espiritual, mesmo que sejam tocados aspectos humanos, o objetivo é sempre o de apontar para a espiritualidade da pessoa. O diretor espiritual não vai tocar na parte humana para simplesmente permanecer nela. Ele não é um psicólogo. O diretor espiritual é um especialista na alma, nas coisas do espírito.
É claro que se um sacerdote que exerce a direção espiritual também é formado em Psicologia, ele pode muito bem associar as duas coisas. Mas sempre tendo o cuidado, durante a direção espiritual, de explicar ao dirigido: “Aqui eu estou fazendo um trabalho na área psicológica com você, neste aspecto da sua vida”. Isso com o intuito de não confundir as coisas. É importantíssimo que as áreas estejam bem definidas dentro da direção espiritual.
cancaonova.com: Peço que o senhor deixe uma mensagem final aos internautas que acompanham esta entrevista e também nos conceda a sua bênção.
Padre Eliano: Peço a você, internauta, que traga no seu coração o desejo de rezar pelo seu sacerdote e pelas pessoas que são referência para você na direção espiritual. Reze por aquele que dirige a sua alma, que o aconselha nas situações. O dom da sabedoria se encontra sobre o diretor espiritual. Que Deus possa favorecê-lo neste desejo de crescer espiritualmente e amadurecer na fé e, desta forma, encontrar a fortaleza necessária para enfrentar certas coisas na vida. É importante buscar esse crescimento e mergulhar nessa espiritualidade profunda. Que Deus possa providenciar um diretor espiritual em sua vida e que você realmente se comprometa com ele, dentro desse processo de crescimento e amadurecimento.
Pela intercessão da Virgem Maria, abençoe-vos o Deus Todo-poderoso: Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *