guarda suiça

Papa recebeu os Guardas Suíços, no dia que lhes é dedicado

0 47

No dia 6 de maio de 1527 a cidade de Roma foi saqueada por tropas ao serviço do imperador Carlos V. Para defender a Igreja e a pessoa do Papa lutaram e deram a vida os Guardas Suíças já então de serviço no Vaticano. Esta data passou a ser celebrada todos os anos em memória daquele exemplo de heroísmo e dedicação.

Recebendo ao fim da manhã os Guardas Suíços, o Papa declarou que o serviço por estes prestado constitui “um autêntico testemunho porque exprime concretamente o desejo de se dedicarem a uma tarefa importante e exigente”. Com tantos “monumentos e lugares históricos e artísticos que manifestam a grandeza da sua cultura e da sua história”, Roma não é apenas um grande museu – observou o Papa, mas também “encruzilhada de turistas e peregrinos, vindos de todas as partes do mundo: pessoas de diferentes línguas, tradições, religiões e culturas, chegados aqui com diversas motivações”. A todos e cada um os Guardas Suíços estão, segundo o Papa, “chamados a dar um testemunho cristãos sereno e feliz”. “Sede firmes na fé e generosos na caridade para com as pessoas que encontrardes” – pediu o pontífice, que concluiu recomendando a todos que cuidem da vida comunitária, evitando “uma distância negativa que divide entre si os companheiros e que, na vida de todas as pessoas do mundo, pode gerar despreza, marginalização e racismo”. 

Fonte: Rádio Vaticana

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *