Peritos forenses tentam reconstruir o rosto de Santo Antônio de Pádua

Peritos forenses tentam reconstruir o rosto de Santo Antônio de Pádua

0 219

O Museu de Antropologia da Universidade de Santo Antônio de Pádua (Itália), em colaboração com o grupo de peritos forenses internacionais, fizeram um esforço por reconstruir a partir de seus restos ósseos, o rosto de Santo Antônio de Pádua, um dos santos e doutores da Igreja mais venerados no mundo.

A partir do crânio, os investigadores e criminologistas utilizaram as novas técnicas de reconstrução forense para aproximar-se do rosto e das feições do santo.

Conforme informa o site da “Veneranda Arca di San Antonio”, responsável pela conservação da Basílica do santo em Pádua, os peritos asseguram que “se trata de uma das mais fiéis reconstruções do rosto de Santo Antônio”.

A imagem de Santo Antônio foi apresentada em 10 de junho no congresso “Descobrindo o rosto de Santo Antônio”, celebrado no Auditório do Centro Cultural Altinate São Gaetano, Pádua.

O congresso contou com a colaboração do arqueólogo Luza Bezzi, membro do Arc-team Archaeology e especialista em reconstrução 3D, que a partir do modelo do crânio criou um protótipo tridimensional; e o diretor do Centro de Estudos Antonianos (Pádua), o frade franciscano Luciano Bertazzo, que colocou à disposição das investigações todos os seus conhecimentos e fontes da época.

Além disso, também participou o desenhista de 3D Cicero Moraes, reconhecido no campo da reconstrução facial arqueológica, que atualmente colabora com o Laboratório de Antropologia e Odontologia Forense da Universidade de São Paulo (USP), Brasil.

Este perito brasileiro foi convidado a reconstruir o rosto do santo sem saber a identidade do crânio e apenas com os dados de sua idade: 36 anos e de sexo masculino. “Em cada passo –afirmou Moraes-, perguntava-me quem era aquele homem. Quando soube, fiquei sem palavras, literalmente maravilhado. Embora eu não seja religioso, senti uma grande responsabilidade: Milhões de pessoas no mundo poderiam olhar a cara do seu santo!”.

O rosto de Santo Antônio de Pádua estará exposto nos dias 12 a 22 deste mês, no Museu de Devoção Popular, junto à basílica do santo português.

Santo Antônio de Pádua, a segunda canonização mais rápida da história

Santo Antônio foi um frade, pregador e teólogo português, nascido em Lisboa em 15 de agosto de 1195. Em 1210 tornou-se monge agostiniano em Coimbra e dez anos mais tarde se converteu em frade franciscano.

Viajou muito e viveu na França e Itália, onde em 1221 participou junto a três mil frades do Capítulo geral de Assis, onde viu e escutou em pessoa a São Francisco.

Morreu no convento de Arcella de Pádua, em 13 de junho de 1231, e a diversidade de milagres atribuídos a ele, promoveram a sua rápida canonização, acontecida em maio de 1232, sob o pontificado de Gregório IX, a segunda mais rápida da história. Séculos mais tarde, em 1946, Pio XII, proclamou Santo Antônio de Pádua “Doutor da Igreja”, sob o título de “Doutor evangélico”.

Fonte: ACI Digital

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *