Páscoa

Por que estais a procurar entre os mortos aquele que está vivo?

0 575

Aleluia! Cristo ressuscitou e VIVE em nosso meio!

Após vivermos todo esse período da Quaresma e Semana Santa, onde pudemos mergulhar no mistério da doação, máximo de esvaziamento de Si, via de Cruz de Nosso Amado Jesus, pelo nosso resgate, resgate de nossa liberdade, por amor a nós filhos de Deus, imagem e semelhança de Deus; ansiosamente aguardávamos a hora de darmos o brado de VITÓRIA!

Mas essa tem sido uma verdade somente falada/momentânea ou tem sido vivida e experimentada por cada um de nós Católicos, Cristãos?

Quantas vezes temos nos acostumado a viver presos a alguns obstáculos, dificuldades, perseguições do dia a dia e temos vivido como cristãos mortos-vivos, derrotados? Quantas vezes temos deixado transparecer para aqueles que estão a nossa volta que ser cristão, que “ser de Deus” é fardo pois temos vivido com o rosto ornado de tristeza (“cara fechada”)?

Alegremo-nos! Alegremo-nos pelas oportunidades de vivermos o Evangelho!

Nossa Amada e Santa Igreja, em sua rica completude, propicia-nos e leva-nos à vivência dessa experiência de unirmos nossa vida, nossa realidade, a Cristo, Nosso Senhor-Resgatador-Salvador! E isso não deve restringir-se ou limitar-se só ao Tempo Quaresmal e Pascal! Esse mistério deve ser experimentado, vivido por nós TODOS os dias!

Amados, quantos de nós temos vivido como os discípulos: sem ter “entendido a Escritura, segundo a qual Jesus devia ressuscitar dentre os mortos” (Jo 20, 9), e temos vivido procurando no sepulcro nosso Deus Ressurreto? Por quê? “Por que vocês estão procurando entre os mortos aquele que vive?” (Lc 24,5b)

Jesus não é um fracassado que foi vencido e está morto! Ele é VITORIOSO, venceu a morte e todas as situações de morte que podem nos assolar! ELE VIVE! Repito: ELE VIVE!

Permitamos e desejemos que a Ressurreição de Jesus aconteça verdadeiramente em nosso interior, em nossas famílias, em nossas relações interpessoais, em nossa vocação, na consagração de vida (dos que são chamados), e assim vivamos a passagem de nossa condição de escuridão à luz, de tristes a alegres, de isolados a comungantes do outro, de espectadores a protagonistas, daqueles que esperam ser servidos àqueles que buscam sempre servir!

Aproveito aqui a oportunidade e dirijo-me de forma carinhosa aos irmãos de vida Consagrada: vivam a Alegria do Evangelho! A Alegria de Servir! Sejam aqueles que levam com a própria vida a experiência do Cristo Ressuscitado, onde quer que sejam chamados a estarem!

Santa e abençoada Páscoa a todos!

Tagged with: ,

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *