Setembro Amarelo e Suicídio

0 19

Antes de começar a falar sobre suicídio, precisamos falar sobre EMPATIA, precisamos falar da capacidade de nos colocarmos no lugar do outro, não é sentir pena, dó ou afeição emocional, é a capacidade de compreender e entender que não podemos medir a dor do outro, mas podemos vivencia-las juntos. Somos humanos e sofremos, estamos expostos entre o “eu real” e o “eu ideal”.

Somente compreenderemos o outro e seus sentimentos quando estivermos conscientes dos nossos, fazendo o exercício de sairmos de nos mesmos e olharmos para o mundo que existe ao redor.

Setembro Amarelo, mês da conscientização e prevenção do suicídio, mas porque setembro amarelo? Em 1994 um jovem de 17 anos tirou sua vida dirigindo um carro amarelo, no seu funeral fitas amarelas com mensagens de apoio foram distribuídas para pessoas que estivessem vivendo o mesmo desespero que esse jovem, desde então a mensagem veem se espalhando mundo a fora.

Como cristãos entendemos que a vida é um dom de Deus e ceifa-la seria contrario do amor de si e do amor de Deus por nós, porém não somos detentores da verdade e não nos cabe julgar o que cada um vive e sente, mas podemos detectar alguns sinais a ajudar a pessoa a ver que existe um outra saída.

Como detectar esses sinais?

1- A pessoa vai falar de forma direta ou indireta sobre não estar vivo, nesse caso o ditado que ‘cão que late não morde’ não se aplica aqui.

2- Desconectar-se de amigos, familiares e coisas do seu interesse.

3- Deixar as coisas organizadas no intuito de não deixar ‘problemas’ para a família, como pagar dívidas e questões pendentes.

4- Começar a se despedir de lugares, pessoas e objetos.

Depois de detectar esses sinais você pode oferecer uma escuta sem julgamentos, não simplificando com frases ‘vai passar’ ‘você supera’, valorize o que esta sendo dito, demonstre afeto, gestos podem traduzir palavras significativas, arrisque-se na tentativa de ajudar alguém e lembre-se antes de qualquer coisa você está se propondo a entrar em um território sagrado, evite julgamento e interpretações próprias e lembre-se nem sempre é sobre ‘chamar atenção’.

É na ausência de fala que quase sempre é possível olhar para dentro de si, deixar a mente aquietar e encontrar a ponta do novelo que teima em se manter enrolado, que o Espirito Santo de Deus nos conduza sempre na vontade de Deus e que Nossa Senhora nos ajude a mantermos firmes no propósito que Deus nos confiou

Rezemos juntos essa oração:

Eis-me aqui, prostrado aos vossos pés,
ó mãe do céu e Senhora Nossa!
Tocai o meu coração
a fim de que deteste sempre o pecado
e ame a vida austera e cristã
que exiges dos vossos devotos.
Tende piedade das minhas misérias espirituais!
E, ó Mãe terníssima,
não vos esqueçais também das misérias
que afligem o meu corpo
e enchem de amargura a minha vida terrena.
Dai-me saúde e forças
para vencer todas as dificuldades que me opõe o mundo.
Não permitais que a minha pobre cabeça
seja atormentada por males que me perturbem a tranquilidade da vida.
Pelos merecimentos do vosso divino Filho,
Jesus Cristo,
e pelo amor a que Ele consagrais,
alcançai-me a graça que agora vos peço
(pede-se a graça que se deseja obter).
Aí tendes, ó Mãe poderosa, a minha humilde súplica.
Se quiserdes, ela será atendida.

.

Nossa Senhora da Cabeça, rogai por nós.

.

Priscila Calori

Comunidade Mariana Resgate

(Visited 14 times, 1 visits today)
Tagged with:

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *