Somos criados para o louvor

0 29

Diante de uma sociedade que busca a todo instante se reafirmar e alterar sua identidade, torna-se cada dia mais difícil assumir nossa identidade de cristãos que buscam viver segundo o evangelho. Devido a isso, muitas vezes esquecemos o motivo pelo qual fomos criados e a razão da nossa existência nessa terra, conformando-nos com aquilo que o mundo nos oferece. Entretanto, hoje o Senhor nos chama a retornar à nossa essência, e a nos reencontrar com Nosso Criador através da nossa arma mais poderosa: o louvor.

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos abençoou com toda a sorte de bênçãos espirituais, nos céus, em Cristo. Nele nos escolheu antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante dele no amor. Ele nos predestinou para sermos seus filhos adotivos por Jesus Cristo, conforme o beneplácito da sua vontade, para louvor e glória da sua graça com a qual ele nos agraciou no Amado” (Efésios 1, 3-6). Como nos diz São Paulo em sua carta aos efésios, nós fomos escolhidos desde sempre por Deus para sermos como Ele aqui nesta terra, sendo santos e irrepreensíveis. E para isto, através do batismo somos novas criaturas, considerados como filhos adotivos do Pai por recebermos o Espírito Santo, pelo qual somos capazes de dizer “Abba! Pai!” (Romanos 8, 15). Deus em Sua infinita bondade escolheu a nós, pecadores, para que pudéssemos um dia estarmos unidos com Ele por toda a eternidade. E como não reconhecer este amor imenso? Como não responder a tudo que Ele fez por nós? É desse anseio de responder com a nossa vida em gratidão e reconhecimento que surge o louvor.

O louvor é o ato de enaltecer ou glorificar a Deus, ou seja, reconhecer quão maravilhoso é Deus em todas as Suas obras e por simplesmente ser quem Ele é. Por sermos criados à Sua imagem e semelhança, somos chamados a ter uma vida voltada para Nosso Criador, imitando-O e reconhecendo que em tudo e em todos o Seu amor está presente, buscando amá-Lo em todas as situações, pois como nos diz Santo Agostinho “o homem imita a quem ama”. Quando então louvamos o Senhor, nos despojamos de nós mesmos e voltamos o nosso olhar para Aquele que nos deu tudo, exercendo aquilo que fomos chamados desde o princípio a fazermos enquanto filhos de Deus.

Quando O louvamos mesmo em meio às dificuldades e turbulências de nossas vidas, nos abrimos à Sua vontade que sempre é a melhor para nós. Portanto, que possamos buscar viver uma vida de constante louvor, pois o louvor é a resposta mais bela que podemos dar a Deus para demonstrar que O amamos, e também para demonstrar que reconhecemos a nossa verdadeira identidade de filhos de Deus, pois quando nos voltamos para o Criador para louvá-Lo, é Ele quem Se volta para nós para nos dar a vida em abundância.

Deus os abençoe!

.

Bruna Pinheiro Pereira

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *