Escolhas

Somos frutos de nossas escolhas

0 390

Todos os dias temos que fazer diferentes escolhas de acordo com as necessidades que surgem. Por exemplo, quando nos levantamos decidimos a roupa que iremos usar, quando vamos nos alimentar escolhemos o que iremos comer, quando vamos ao trabalho ou estudar escolhemos qual caminho iremos fazer, dentre outras inúmeras situações. Entretanto, muitas de nossas escolhas podem afetar diferentes áreas da nossa vida, além daqueles que estão ao nosso redor. Diante disso, quais têm sido as suas escolhas? E as consequências? Qual caminho devemos seguir?

Nós já estamos “carecas” de saber que temos livre arbítrio que nos foi dado por Deus, porém muitas vezes nossas escolhas fogem do plano d’Ele para nós. Em 1 Coríntios 6,12 vai nos dizer que “Tudo nos é permitido, mas nem tudo convém” e, portanto, nem sempre o que achamos ser o melhor para nós é o que Deus sonhou para nossas vidas. Vivendo em um mundo manchado pelo relativismo e com uma mídia desenfreada, tornou-se ainda mais complicado escolher entre o que é certo e o que é fácil. A todo instante somos bombardeados com o que devemos fazer, o que devemos comprar, e até mesmo o que devemos pensar, ou seja, onde realmente está nossa liberdade? Se é para liberdade que Cristo nos libertou (Gálatas 5,1), escolhamos aquilo que é certo, ainda que não seja sempre fácil, pois a nossa recompensa no céu será garantida.

Vejamos dois exemplos de pessoas que fizeram escolhas diferentes em suas vidas e as consequências geradas por isso. O primeiro indivíduo é bastante conhecido devido à sua enorme traição: Judas Iscariotes. Judas, em sua busca cega por dinheiro e poder, entregou o próprio Jesus nas mãos dos malfeitores por apenas trinta moedas, e as consequências para sua vida foram tão trágicas que devido à sua enorme culpa, cumulou em seu suicídio. Nossas escolhas muitas vezes não são tão sérias como a de Judas, porém há ocasiões em que somos capazes de magoar nosso irmão com aquilo que falamos, de deixarmos de ter caridade e paciência com aqueles que estão ao nosso redor, causando desavenças e até mesmo rancor, ira e ódio. Podemos então nos tornar como o mal fruto que Jesus fala no evangelho: “toda árvore boa dá bons frutos, mas a árvore má dá frutos ruins” (Mateus 7,18).

A segunda pessoa que podemos citar é a Virgem Maria. Quando o anjo A saudou e disse que Ela seria a Mãe do Filho de Deus, Maria poderia ter recusado ou encontrado uma desculpa como muitas vezes nós fazemos, dizendo que Ela não era digna disso e que outra pessoa deveria ter essa missão no lugar d’Ela. Entretanto, Maria apenas disse “Faça-se em mim segundo a Tua palavra” (Lucas 1, 38), e escolheu este caminho, mesmo não sabendo qual seria a consequência, e só tendo a certeza de que era a vontade de Deus para Sua vida. Nós, assim como Maria, precisamos aceitar a vontade de Deus para nossa vida, pois sempre será a melhor escolha. Assim como São Padre Pio vai nos dizer: “Olha: por um só sim, por fazer a vontade de Deus, Maria chega a ser a Mãe do Altíssimo, confessando-se Sua escrava, mas conservando a virgindade que tão grata era a Deus e a Ela. Por aquele sim pronunciado por Maria Santíssima, o mundo obteve a salvação, a humanidade foi remida. Façamos também sempre a vontade de Deus e digamos sempre sim ao Senhor”.

Portanto, devemos buscar sempre seguir o caminho que nos leva a Deus e esta será a melhor escolha, pois Deus nunca irá falhar conosco e todas as Suas promessas se cumprirão em nossas vidas. Ao escolhermos a Sua vontade, damos passos no caminho para a santidade, ganhando então a recompensa da vida eterna. E assim como está escrito em Mateus 24,21, o Senhor então nos dirá quando O encontrarmos: “Sobre o pouco foste fiel, sobre o muito te colocarei. Vem alegrar-te com o Teu Senhor”!

Deus abençoe!

.

.bruna pinheiro

.

Bruna Pinheiro

Comunidade Mariana Resgate

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *