unidade na diversidade

Unidade na diversidade é possível?

0 753

Sim, é possível. É possível, pois é um ensinamento que Cristo nos deixou por meio da Palavra e que podemos cumprir se quisermos.
“Porque, como o corpo é um todo tendo muitos membros, e todos os membros do corpo, embora muitos, formam um só corpo, assim também é Cristo. Em um só Espírito fomos batizados todos nós, para formar um só corpo.” (I Cor 12, 12-13)
Um Espírito, um Corpo, muitos indivíduos, muitos dons. Como?  Como pode haver unidade apesar da grande diversidade no Corpo de Cristo – a Igreja?  Como pode um grupo tão diversificado, tão heterogêneo, composto de tantos indivíduos diferentes, ser um?
 
Em Jesus fundamenta-se a grande graça da UNIDADE NA DIVERSIDADE vivida pela Igreja!  É nEle que existe a unidade de estilos diferentes de movimentos, estilos de espiritualidades diferentes, estilos de cantar diferentes, estilos de anunciar o Evangelho diferentes! Basta ver como as culturas são diferentes!  A maneira das pessoas da nossa Igreja de orar, de cantar, de servir, em cada país é diferente!    Coloque um cristão africano orando ao lado de um cristão asiático, por sua vez ao lado de um cristão europeu, também ao lado de um cristão americano, etc, e veja a diferença!  Seguem a mesma Palavra de Deus, a mesma  Doutrina, o mesmo Papa, porém, observe como os estilos são gritantemente diferentes! É bênção isso! 

Deus age pela unidade, mas também pelas diversidades. Deus atrai a Si pessoas de todos os ambientes, talentos, temperamentos. Deus a considera uma oportunidade de fazer uso de todo o espectro humano para levar Sua mensagem ao mundo. Há pessoas que são evangelizadas por um movimento que talvez não fossem por outro. Algumas se identificam e perseveram em um grupo e não em outro. Mas todos encontram o mesmo Cristo, cada um ao seu modo. Por isso, a diversidade na Igreja é tão rica!

Porém, o orgulho exagerado de hoje, tem levado à desunião, à competição, à inveja e só a humildade e o respeito podem gerar reconciliação. A gentileza ou mansidão é essencial para a unidade da Igreja. Sendo o oposto da auto-afirmação, a mansidão não reage diante das ofensas. Paciência significa resistência diante da aflição, recusa de vingar as injustiças, e não abrir mão da esperança de reparar relacionamentos interrompidos. O repeito nos ajudar a ver a unidade e a conviver com as diferenças, sabem que sem um pedaço o corpo não é mais completo.

Diante disso, o Senhor nos faz um pedido: Com toda a humildade e amabilidade, com grandeza de alma, suportando-vos mutuamente com caridade. Sede solícitos em conservar a unidade do Espírito no vínculo da paz. Sede um só corpo e um só espírito.” (Ef 4, 2-4). 

Suportar uns aos outros envolve o entendimento da outra pessoa e disposição para se perdoarem e aceitar-se mutuamente. Evidentemente, todas essas graças têm suas raízes no amor, e é esta prática ativa do amor que preserva as relações e promove paz e unidade na comunidade cristã.

Nosso corpo compõe-se de diferentes membros, que realizam diferentes funções, como na Palavra inicial de nossa partilha. Mas tudo para o crescimento e melhoramento do corpo. Como indivíduos, cada um de nós cuida de seus próprios interesses. O eu é nossa prioridade, mas quando nos tornamos cristãos, devemos ter um alvo: glorificar a Deus. Trabalhando juntos para alcançar um alvo, cresceremos na fé e anunciar a Palavra. Embora sempre sejamos pessoas diferentes, temos sempre diferentes partes a desempenhar porque estamos trabalhando para alcançar o mesmo alvo. É assim que Cristo pode levar-nos à unidade na diversidade.

Deus promoveu a unidade do corpo cristão. Um Deus, por meio de um Cristo nos redimiu do pecado, deu-nos uma fé, nos regenerou por um Espírito, nos fez membros de um corpo por meio de um batismo, e nos deu uma esperança eterna. 

Somos então, UM EM CRISTO!!!!!!!   Mesmo com nossas diferenças. Que a nossa unidade seja o testemunho que nos leve a anunciar o amor de Cristo aos nossos irmãos e irmãs e o testemunho concreto de nossa fé em Jesus. Que através da unidade em meio a diversidade possamos descobrir o caminho do amor fraterno que nos leva aos irmãos e a Jesus Cristo!



Abraços fraternos em Cristo e em Maria!

Sílvia Enes
Com. Mariana Resgate
Tagged with: ,

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *