Viagem de sucesso: recorde a visita do Papa à Terra Santa

0 175

Relembre os principais momentos da visita do Papa Francisco à Terra Santa

André Cunha 
Da redação (Canção Nova)

Uma viagem de sucesso. Assim os especialistas, a imprensa internacional e representantes da Igreja classificaram a visita do Papa Francisco à Terra Santa, que teve início no sábado, 24, e terminou nesta segunda-feira, 26. A visita apostólica desenvolveu-se apoiada pelo tema “Para que todos sejam um”, frase do evangelho de São João.

O voo papal saiu do Aeroporto Fiumicino, em Roma, às 07h15 (horário italiano) chegando por volta das 13h00, na capital Amã, na Jordânia. A recepção do Bispo de Roma ficou a cargo do representante do Rei Abdallah II Hussein, o Príncipe Muhammed. [leia mais]

O primeiro compromisso previsto para o Pontífice foi exatamente na Jordânia. Após sua chegada, Francisco participou de uma cerimônia de boas-vindas, conforme previa o protocolo. Em seudiscurso inicial, destacou a importância da Jordânia para o judaísmo, o cristianismo e o islamismo. Falou ainda sobre a paz, o diálogo e a liberdade religiosa.

:: Veja fotos da chegada do Papa à Terra Santa

O segundo compromisso oficial do Santo Padre foi a celebração da Missa, no Estádio Internacional de Amã onde afirmou: “a paz não pode ser comprada”; é um dom que se deve buscar pacientemente e construir “artesanalmente”.

À tarde, no sábado, 24, o Papa dirigiu-se ao Rio Jordão, lugar onde, segundo os relatos bíblicos, Jesus fora batizado. Num breve momento, Francisco rezou às margens do rio.

Logo em seguida, seguiu para um encontro com refugiados e jovens portadores de deficiência na igreja latina em Betânia. No discurso, o Santo Padre apelou fortemente pela paz na Síria, um lugar de constantes conflitos e que, por conta disso, obriga milhares de pessoas a procurarem refúgio na Jordânia. Esta foi a última atividade do Papa no país.

Belém

Depois, presidiu a Missa, na Praça da Manjedoura, local onde, segundo a tradição cristã, Jesus nasceu. Na homilia, o Papa pediu a defesa das crianças desde o ventre materno. Em seguida, rezou o Regina Coeli.Na manhã do domingo, 25, o Papa Francisco despediu-se da Jordânia e seguiu para Belém, onde teve um encontro com autoridades palestinas. Seu discurso na ocasião abordou a necessidade de paz e liberdade religiosa.

Em meio a sequência de atividades, um gesto surpreendeu a todos: o convite do Papa Franciscoao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, e ao presidente de Israel, Shimon Peres, chamando-os para uma intensa oração pela paz. O Pontífice ofereceu sua casa no Vaticano para sediar o encontro dos chefes de Estado. Ambos aceitaram o convite.

O encerramento da visita do Papa a Belém se deu com uma saudação às crianças dos campos de refugiados de Dheisheh, Aida e Beit Jibrin no Phoenix Center, deixando a elas uma mensagem de esperança. Logo após, o Pontífice seguiu viagem para Jerusalém.

Jerusalém

Já na Cidade Santa, o primeiro discurso do Papa defendeu o reconhecimento dos Estados de Israel e Palestina. Após a cerimônia de boas-vindas, o Papa participou de encontro privado com o Patriarca Ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I.

Este foi o momento mais esperado da visita de Francisco à Terra Santa. No encontro com o patriarca, o Santo Padre pediu que hesitações do passado sejam colocadas de lado para se caminhar rumo à unidade.

Já na manhã de segunda-feira, 26, último dia da viagem, o Pontífice encontrou-se com o Grão- Mufti de Jerusalém e de toda a Palestina, visitou o Muro das Lamentações e prestou homenagens no Monte Herzl. [Veja como foi]

A penúltima atividade do Papa Francisco na segunda-feira, 26, foi o encontro com os sacerdotes, religiosos, religiosas e seminaristas na igreja do Getsêmani, perto do Jardim das Oliveiras.À tarde, em visita ao Museu do Holocausto, o Papa pediu a todos que a tragédia não se repetisse. Mais tarde, Francisco encontrou-se com os dois Grãos-Rabinos de Israel. Em seguida,  fez uma visita de cortesia ao presidente do Estado de Israel, Shimon Peres, e depois teve uma audiência privada com o Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

A visita do Papa Francisco à Terra Santa terminou com a celebração da Missa, no Cenáculo, local onde Jesus fez a Última Ceia com os discípulos, apareceu a eles após Sua ressurreição e onde o Espírito Santo desceu em Pentecostes. [Leia]

O Papa Francisco deixou a Terra Santa às 20h20 (14h20 no Brasil) na aeronave da companhia israelense EL AL. Durante o último aperto de mão dado a Francisco, o primeiro-ministro de Israel disse-lhe: “Boa viagem! Eu rezo pelo senhor e o senhor reza por mim”. [Veja como foi a despedida].

Fonte: Canção Nova

Artigos Similares

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Seu comentário será publicado após aprovação! *Campos obrigatórios. *